Ocorrência de Hiperglicemia em Jejum no Concelho do Porto Novo entre Janeiro e Março de 2010


Bachelor Thesis, 2010
28 Pages

Excerpt

Índice

Agradecimentos

Resumo

Abstract

Lista de figuras

1.Introdução
1.1. Objectivos
1.1.1.Objectivos gerais
1.1.2.Objectivos específicos

2.Material e métodos
2.1. Procedimento Laboratorial

3.Resultados

4.Discussão

5.Considerações gerais

Referências bibliográficas

Anexos

Agradecimentos

Ao Dr. Peter Ubah Okeke, técnico do Laboratório de Análises Clínicas da Delegacia de Saúde do Porto Novo, cuja orientação, disponibilidade, conhecimentos transmitidos e amizade ao longo do estágio, proporcionaram um empenho enorme no desenrolar do tema proposto.

À Dra. Mara Abu-Raya, Docente do Departamento de Engenharia e Ciências do Mar (DECM) da Universidade de Cabo Verde (UNICV), pela coordenação, simpatia e prontidão durante o estágio e redacção do relatório final.

À Delegação de Saúde do Concelho do Porto Novo por ter aceitado a realização do estágio

Aos meus tios e principalmente à minha tia Ramira Lizardo e Manuel Lizardo pela educação, amor, compreensão e apoio, ao longos de todos os meus anos de estudo.

Aos meus pais pelo amor, carinho e disponibilidade ao longo da minha vida e dos meus estudos.

À minha namorada Liliana Lopes pelo amor, compreensão e apoio.

À Helder Pires pela amizade ao longo da vida e pelas trocas de ideias ao longo do estágio.

À todos os meus colegas, amigos e família em geral, pela amizade, pelos tempos partilhados nos momentos bons e menos bons.

À todos os meus professores, pelos conhecimentos transmitidos ao longo do curso, pelas exigências e pela sua dedicação.

À Deus, pela coragem e vontade em continuar nos meus estudos.

À todos muito Obrigado!

Resumo

Detectar a presença de hiperglicemia em jejum, é uma forma de avaliar ou prever a diabetes mellitus tipo 2 e avaliar os factores de risco. Embora o controle da hiperglicemia em jejum seja necessário, ele normalmente é insuficiente para se obter um controle glicemico óptimo. Nos últimos anos acumularam-se evidências apontando a hiperglicemia como factor de risco para complicações micro e macro vasculares na diabetes mellitus (DM). Nos países em desenvolvimento, a maioria das pessoas com diabetes está situada na faixa dos

45 aos 65 anos de idade, em contraste a maioria das pessoas com diabetes nos países desenvolvidos são maiores de 64 anos de idade. A prevalência da diabetes para todas as idades em todo o mundo foi estimada em 2,8% em 2000 e 4,4% em 2030. As doenças não transmissíveis surgem como uma ameaça crescente à melhoria da saúde da população cabo-verdiana. A prevalência dos factores de risco, como a diabetes entre outros, é elevada para ambos os sexos e afecta também as camadas mais jovens entre os 25 e 44 anos. Cabo verde possui um baixo consumo de hortofrutícolas excluindo (batatas e outros tubérculos) abaixo do mínimo recomendado de 400g diárias, para a prevenção de doenças como a diabetes, caracterizada por hiperglicemia. O objectivo deste estudo é dar a conhecer os dados relativos à hiperglicemia ocorrida no concelho do Porto Novo entre os meses de Janeiro e Março de 2010; analisar a ocorrência de hiperglicemia no concelho do Porto Novo - Santo Antão; e contribuir para estudos epidemiológicos relativo a diabetes mellitus a nível nacional. Foram analisados um total de 458 amostras (162 do sexo masculino e 296 do sexo feminino em que 58 destas eram grávidas) de glucose sanguínea em jejum normal, a partir do soro, colectadas entre 4 de Janeiro e 4 de Março de 2010 no Laboratório de Análises Clínicas da Delegacia de Saúde do Porto Novo. Para a determinação da glicemia presente nas amostras, foi utilizada o método GOD-PAP sem desproteinização (teste enzimático colorimétrico para glicose), com princípio básico a oxidação da glicose sob acção catalisadora da glicose-oxidase. As amostras de hiperglicemia obtidas durante o estudo representam 22%, quase ¼ da população. Observou-se que 58 (19.59%) dos indivíduos do sexo feminino apresentou valores no estado de hiperglicemia e 43 dos indivíduos do sexo masculino apresentou este mesmo estado, correspondendo à 26,54% destes. A partir da faixa etária dos 41 anos, deu-se um aumento nos valores de hiperglicemia até a faixa dos 72 anos e rápido decréscimo nos valores de hipoglicemia, sendo que os valores normais mantiveram quase inalterada e aumento nos valores de tolerância diminuída à glicose. Após a realização deste estudo, constata-se que a ocorrência de hiperglicemia de jejum no concelho de Porto Novo é considerável (22 %), com tendência a aumentar, devido ao aumento no número de dados de glicemia em jejum inapropriada ou tolerância diminuída à glicose. Observou-se que as faixas etárias com mais casos de hiperglicemia em jejum situam entre 42 e 81 anos, pelo que é onde há maiores factores de risco associados.

Palavras-chave: hiperglicemia; glicemia; diabetes mellitus; ocorrência.

Abstract

Detecting the presence of fasting hyperglycaemia, is one way to value or predict diabetes mellitus type 2 and value factors of risk. Although the control of fasting hyperglycaemia is necessary, it is normally insufficient to obtain an excellent blood glucose control. On the last years it has accumulate evidences pointing hyperglycaemia as a risk factor to develop micro and macro vascular complications on diabetes mellitus (DM). On developing countries, the majority of people with diabetes are in 45 to 64 year age range, in contrast the majority of people with diabetes on developed countries higher than 64 years of age. The prevalence of diabetes for all ages in whole world was estimated in 2, 8% in 2000 and 2.4% in 2030. No transmissible disease appears as an increasing threat to betterment on healthy in capeverdian people. The prevalence of the risk factors as diabetes and others is high to both sex and affect young between 24 and 44 years of age. Cape Verd has a low consumption of vegetables and fruits excluding (potatoes and other tubercles) under the minimum recommended of 400g daily, to prevent disease as diabetes, characterized by hyperglycaemia. The objective on this study is to analyze occurrence of hyperglycaemia in municipality of Porto Novo, between January and March 2010; give the information about hyperglycaemia of Porto Novo population and contribute to epidemiologic studies on hyperglycaemia on Cape Verd. It was analyzed a number of 458 samples ( 162 male samples and 296 female samples with 58 pregnant) of normal fasting blood glucose , from serum, collected from 4th January to 4th March 2010 on Laboratório de Análises Clínicas da Delegacia de Saúde do Porto Novo. For determining the blood glucose present on the samples, was used a GOD-PAP method without deproteinization (colorimetric and enzymatic test for glucose), with a base principle, the oxidation of glucose under catalyzed action of glucose-oxidase. The samples of hyperglycemia found on the study were 22% almost ¼ of the population. It was observed that 58 (19,59%) of the female individuals has hyperglycaemia and in the other hand 43 (26,54%) of the male individuals has hyperglycaemia. From 41 age range, the value of hyperglycaemia increased until 72 age range, decreasing on the value of hypoglycaemia , normal values kept almost unaltered and increasing value of impaired fasting glycaemia. After this work, it was conclude that occurrence of fasting hyperglycaemia of Porto Novo municipality is considerable (22, %), with inclination to increase due the increasing of impaired fasting glycaemia data. It was observed that age range with most fasting hyperglycaemia, was situated between 42 and 81 years, being the age range with higher associated risk factors.

Keywords: hyperglycaemia; glycaemia; diabetes mellitus; occurence.

Lista de figuras

Figura 1: Humalyzer 3000 - Analisador Semi-Automático Para Química Clínica (foto: Ijasilton Fortes)

Figura 2:Incubação de amostras à temperatura ambiente (foto: Ijasilton Fortes)

Figura 3: Representação gráfica dos dados de glicemia nos diferentes estados glicémicos

Figura 4: Representação gráfica de glicemia em grávidas agrupadas em classes com amplitude de 15 anos

Figura 5: Representação gráfica da percentagem dos estados glicémicos nos sexos separados

Figura 6: variação dos valores de glicemia nas diferentes faixas etárias em ambos os sexos

Figura 7: Agrupamento em faixas etárias nos sexos separados para os diferentes estados glicémicos

1.Introdução

O termo glicemia é utilizado para denominar o nível de glicose sanguínea, sendo seu valor expresso em miligramas por decilitro (mg/dl) (Luppi et al., 2007) e mmol/L (Mayne,1994). A glicose ou glucose é a primeira fonte de energia para o corpo humano. A glucose é derivada da dieta através da ingestão de hidratos de carbono; de reservas corporais (glicogénio); e de sínteses endógenos de glucose a partir de fontes sem hidratos de carbono (aminoácidos, glicerol, lactato), (Hotaling, M. in Lehmann, 1998).

Desordens no metabolismo dos hidratos de carbono podem resultar em ambos, hiperglicemia ou hipoglicemia. A mais ocorrente desordem hiperglicemica é a diabetes mellitus (Hotaling, M. in Lehmann, 1998).

Existem duas condições necessárias para que a glucose possa entrar nas células. A primeira é que existe suficientes receptores presentes nas células e a segunda, está relacionada com a presença de insulina (Ramalho, 2009). A insulina é uma hormona produzida pelas cplulas β presentes nos ilhéus de Langerhans. Esta hormona é a principal responsável pela manutenção dos valores adequados de glicose no sangue (WHO, 1999 & Ramalho, 2009). A insulina tem como função, ligar-se aos receptores existentes nas células, permitindo assim a entrada da glicose para o interior destas, bem como, diminuir a produção de glucose por parte do fígado (Ramalho, 2009).

As concentrações de glicose plasmática (glicemia) situam-se em torno de 70-110mg/dl, sendo que situações de hiperglicemia tornam o sangue concentrado, alterando os mecanismos de troca de água, intra e extra celular além de ter efeitos degenerativos no sistema nervoso central (Kenj, 2009 in Cuidados de Enfermagem em Diabetes Mellitus).

A hiperglicemia pode ser devido a diabetes mellitus; infusões intravenosas de fluidos contendo glucose; estresse severo (efeito temporário) assim como acidentes vascular cerebral (AVC´s), (Mayne, 1994). A cronicidade da diabetes mellitus provoca uma alteração na utilização da glicose, podendo resultar em hiperglicemia que é típica dessa doença (Sousa et al, 2007). O diagnóstico da diabetes mellitus depende da demonstração de hiperglicemia.

Actualmente a classificação estabelece a existência de quatro tipos etiológicos de diabetes: diabetes tipo1; diabetes tipo 2; diabetes mellitus gestacional e outros tipos específicos (WHO, 1999). A diabetes mellitus é um grupo de enfermidades metabólicas caracterizadas por hiperglicemia, resultado de defeitos na secreção de insulina, em sua acção ou em ambos (Santos, 2006). A diabetes tipo1 resulta de uma reacção auto-imune, em que o sistema imunitário do organismo destrói as células produtoras de insulina, ou seja, as células β do pâncreas (WHO, 1999). A diabetes tipo 2 caracteriza-se por um predomínio de insulinorresistência com deficiência relativa ou absoluta de insulina ou, um predomínio de defeitos na secreção de insulina com ou sem insulinorresistência (WHO;1999). Por definição não ocorre destruição auto-imune das células β do pâncreas e os doentes não apresentam as causas específicas dos outros tipos de diabetes (WHO, 1999). A diabetes mellitus gestacional é diabetes ou qualquer grau de intolerância à glucose que é diagnosticada durante a gravidez (Federal Bureau of Prisons, 2009).

Actualmente os critérios utilizados para diagnóstico da diabetes mellitus baseiam-se nos estabelecidos pela OMS, em 1999, e pela ADA (American Diabetes Association) em 2003 (WHO, 1999; Ramalho 2009).

O jejum define-se como ausência de ingestão calórica pelo menos durante 8 horas (WHO; 1999). Na determinação dos valores da glicemia em jejum, os valores de referência são: Glicemia de jejum> 70mg/dl e <110mg/dl - valores dentro dos parâmetros normais; glicemia de jejum ≥ 110mg /dl e <126 mg/dl - anomalia da glicemia de jejum (AGJ), glicemia em jejum inapropriada ou tolerância diminuída à glicose; glicemia de jejum ≥126mg/dl - diagnóstico provisório de diabetes (o diagnóstico deve ser confirmado), (WHO, 1999; Fabrini et al, 2008; Benini et al, 2009). Neste último caso o diagnóstico é confirmado, usando outra glicemia de jejum ou a PTGO (Prova de Tolerância a Glicose Oral) com dosagem de 75 gramas de glucose. Os valores correspondentes, quando se utiliza a PTGO são os seguintes: glicemia as duas horas de sobrecarga de glicose <140mg/dl - tolerância normal a glicose; glicemia as duas horas de sobrecarga de glicose ≥140mg/dl e <200mg/dl - Anomalia de Tolerância a Glicose (ATG); glicemia as duas horas de sobrecarga de glicose ≥ 200mg/dl - diabetes mellitus (WHO, 1999). A PTGO é também critério utilizado para o diagnóstico da DM gestacional, sendo que a mulher tenha estado num período de jejum, de um dia para outro (8-14 horas) e que os doseamentos (100g de glucose) tenham sido efectuados de manhã. Os critérios de positividade são os seguintes: Jejum≥95 mg/dl; 1 Hora ≥180 mg/dl; 2 Horas≥155 mg/dl; 3 Horas ≥140 mg/dl (Queirós et al, 2006; A M D /S I D /DiabeteItalia, 2007 & Federal Bureau of Prisons, 2009). O teste de hemoglobina glicosilada (HbA1c) é outro método para avaliar o estado de controlo de diabetes. A HbA1c corresponde a uma parte do açúcar que circula no sangue e que se liga a hemoglobina dos glóbulos vermelhos (Sacher e McPherson, 2000 cit in Ramalho 2009).

Detectar presença de hiperglicemia em jejum, é uma forma de avaliar ou prever o diabetes mellitus tipo 2 e avaliar os factores de risco (Lisbôa et al, 2000).

Embora o controle da hiperglicemia em jejum seja necessário, ele normalmente é insuficiente para se obter um controle glicémico óptimo (IDF, 2007). Nos últimos anos acumularam-se evidências apontando a hiperglicemia como factor de risco para complicações micro e macro vasculares na diabetes mellitus (DM), (Gross, Ferreira & Oliveira, 2003).

Nos países em desenvolvimento, a maioria das pessoas com diabetes esta situada na faixa dos 45 aos 65 anos de idade, em contraste a maioria das pessoas com diabetes nos países desenvolvidos são maiores de 64 anos de idade (Wild et al, 2004). A prevalência da diabetes para todas as idades em todo o mundo foi estimada em 2,8% em 2000 e 4,4% em 2030 (Wild et al, 2004).

As doenças não transmissíveis como a diabetes surgem como uma ameaça crescente à melhoria da saúde da população cabo-verdiana. A prevalência dos factores de risco, como a diabetes, a hipertensão arterial e a obesidade, entre outros, é elevada para ambos os sexos e afecta também as camadas mais jovens entre os 25 e 44 anos (Escritório Regional Africano da OMS, 2009). Os dados do IDNT (Inquérito de Doenças Não Transmissíveis), elaborado durante 2007, pelo Ministério da Saúde, confirmam o consumo de álcool, a obesidade, a hipertensão e a glicemia como as principais causas das doenças não transmissíveis em Cabo Verde.

Tanto nos países desenvolvidos como nos em desenvolvimento e de expressão portuguesa o baixo consumo de hortofrutícolas é apontado como um factor favorece]dor do aumento do risco do aparecimento de doenças crónicas não transmissíveis (DCNT), (OMS/FAO, 2006). A evidência científica actual salienta o papel protector do consumo adequado de hortofrutícolas na redução do risco do aparecimento de diabetes mellitus tipo 2 (OMS/FAO, 2006). Cabo verde possui um baixo consumo de hortofrutícolas excluindo (batatas e outros tubérculos) abaixo do mínimo recomendado de 400g diárias, para a prevenção de doenças como a diabetes, caracterizada por hiperglicemia (OMS/FAO 2006).

1.1. Objectivos

1.1.1.Objectivos gerais

- Dar a conhecer os dados relativos à hiperglicemia em jejum ocorridos no concelho do Porto Novo entre os meses de Janeiro e Março de 2010.

1.1.2.Objectivos específicos

- Analisar a ocorrência de hiperglicemia em jejum no concelho do Porto Novo - Ilha de Santo Antão.
- Contribuir para estudos epidemiológicos relativo a diabetes mellitus a nível nacional.
- Aprendizagem de técnicas laboratoriais para determinação de taxas de glicose.

[...]

Excerpt out of 28 pages

Details

Title
Ocorrência de Hiperglicemia em Jejum no Concelho do Porto Novo entre Janeiro e Março de 2010
College
Reitoria da Universidade de Cabo Verde
Course
Bacharelato Biologia Marinha e Pescas
Author
Year
2010
Pages
28
Catalog Number
V164426
ISBN (eBook)
9783640795154
ISBN (Book)
9783640795130
File size
2525 KB
Language
Portugues
Tags
Ocorrência, Hiperglicemia, Jejum, Concelho, Porto, Novo, Janeiro, Março
Quote paper
Ijasilton Fortes (Author), 2010, Ocorrência de Hiperglicemia em Jejum no Concelho do Porto Novo entre Janeiro e Março de 2010, Munich, GRIN Verlag, https://www.grin.com/document/164426

Comments

  • No comments yet.
Read the ebook
Title: Ocorrência de Hiperglicemia em Jejum no Concelho do Porto Novo entre Janeiro e Março de 2010


Upload papers

Your term paper / thesis:

- Publication as eBook and book
- High royalties for the sales
- Completely free - with ISBN
- It only takes five minutes
- Every paper finds readers

Publish now - it's free