As Novas Modalidades do Rádio na Era Digital

Um Contributo ao Estado da Arte


Scientific Study, 2014
162 Pages

Excerpt

Contextualização

Nos estudos de mestrado constatamos inúmeras experiências da rádio web como uma interface de apoio didático, reflexo de sua utilização em todos os níveis de ensino e em diferentes países do mundo. Singularmente, evidenciamos as atividades educomunicativas online da Rádio Universitária do Minho em Portugal e seus contributos para a comunidade acadêmica da Universidade do Minho. Em favor deste cenário, surgiu o interesse em continuar a narrativa na dissertação doutoral, ampliando os estudos nas Modalidades Educativas do Rádio em Espanha, especialmente com as rádios web universitárias, protagonistas de boas práticas para a Rádio Universitária do Minho. Por outro lado, urgia a necessidade de descobrir os reais benefícios que uma mídia incipiente como a rádio web poderia proporcionar para a educação, através da integração em plataformas de aprendizagem em instituições de ensino superior, aqui expostos neste livro.

O tipo de comunicação que prospera na Internet está relacionado à livre expressão em todas as suas formas, segundo a predileção de cada pessoa. É a transmissão de fonte aberta, a livre divulgação, a informação descentralizada e multipolarizada, a interação fortuita, a comunicação propositada, e a criação compartilhada que encontram sua expressão no ambiente virtual, ideias de Castells (2001) na “Galáxia Internet”. Convém destacar que uma nova tecnologia de comunicação como a rádio web aguça a investigação científica sobre os possíveis contributos que a mídia pode proporcionar aos ciberouvintes e aos diferentes campos do saber. Posto que, na educação, referindo-se ao processo de ensino-aprendizagem, carece contemporaneamente de macro e micro estudos que venham a esclarecer dúvidas ou demonstrar na prática como ocorre a ação educacional, e sua relação com a comunidade aprendente.

Afirma Reis (2011) que “o rápido avanço no desenvolvimento e aprimoramento das tecnologias da informação e da comunicação coloca em relevo um universo de possibilidades para a comunicação entre populações distintas, antes inimagináveis, desafiando as ciências sociais e humanas com a abertura de campos de indagação que oferecem oportunidades de pesquisa e aplicação num universo que se renova a cada momento” (p.252). Adaptando as palavras da autora, acreditamos que a coexistência do radio hertziano e online configura-se como um universo em que a comunicação se amplia de forma inexorável. Cria-se, deste modo, um conjunto de possibilidades trazidas pela era digital, abrindo caminhos para inovações pedagógicas, não apenas a compreensão dos novos contextos nos quais se inserem as tecnologias, mas o entendimento de fato das capacidades do rádio na Internet (ibidem).

Considerando o percentual significativo de emissoras universitárias que produzem programas educomunicativos e pelo fato da Espanha ser um dos primeiros países da Europa a utilizar a rádio web como uma tecnologia educativa (Teixeira, Daher & Perona Páez, 2010; Teixeira e Silva, 2009), introduzindo-a no currículo escolar e acadêmico, investigamos as rádios universitárias da Espanha e o seu enquadramento entre as modalidades educativas do rádio, no período compreendido de 15 de Março a 15 de Junho de 2010. O estudo foi dividido em quatro fases: Na primeira, contextualizamos, brevemente, o surgimento dessas rádios na Internet, o reconhecimento e o apoio financeiro das universidades que representam. Na segunda, descrevemos as emissoras que se enquadram entre as modalidades educativas e outras experiências que completam a classificação de Perona Páez (2009). Para isso, a pesquisa desenvolveu um guia de análise em contexto virtual que abrange: O histórico; a classificação da modalidade educativa; os recursos multimídia; os programas e os gêneros; a categorização dos gêneros na grade de programação; os percentuais de participação dos gêneros com base na categorização de Filho (2003) e, quando oportuno, a inclusão de informações que enaltecem a tônica educacional. Na terceira, entrevistamos 10 docentes e 3 pesquisadores de 11 instituições de ensino de diferentes localidades da Espanha; e na quarta, entrevistamos discentes da Universitat Autònoma de Barcelona.

1. As Emissoras Universitárias Espanholas na Internet

Fundada em 1987 por estudantes do Colegio Mayor Universitario de San Fernando (Tenerife), a Radio Campus (antiga Radio San Fernando) torna-se a primeira rádio universitária hertziana da Espanha (Radio Campus, 2010 in Website)[1]. Na Internet, observando o histórico das emissoras universitárias, confirmamos que a Radio da Universidad Nacional de Educación a Distancia tenha sido a pioneira, iniciando suas atividades em 1997. Até Julho de 2010, contabilizamos 30 emissoras universitárias naquele país, no qual 73% pertencem a instituições de ensino público e 27% a instituições de ensino privado[2]. Desse percentual, 21 rádios emitem seus programas na antena e na Web sincronamente, enquanto 9 exclusivamente na Web (sendo 7 originárias de universidades públicas e 2 de universidades privadas). Entre as emissoras, 4 estão inativas e 26 funcionam em ambos os formatos.

Sobre a descontinuidade das quatro rádios, descobrimos alguns motivos que proporcionaram a inatividade: O pagamento de licenças e/ou alvarás de funcionamento para o governo local (nas comunidades autônomas), a falta de recursos financeiros para manutenção do Website e pagamento de funcionários, e a falta de apoio, em vários sentidos, da instituição de ensino a que está vinculada. Perante a diversidade organizacional das 30 emissoras investigadas, vejamos como são administradas (de acordo com informações disponíveis no Website da rádio em análise):

A) Emissoras universitárias administradas pela comunidade acadêmica que recebem subsídios da instituição de ensino

Radio UMH - Radio UNED - Radio Universitaria – UPV Radio - RUAH - Vox UJI Ràdio - Radio Girona Campus - Radio Autónoma - Villaviciosa Radio - Blanquerna Ràdio – Inforadio - Radio Campus – Radio CEU (representam 43% do total das rádios universitárias investigadas);

B) Emissoras universitárias administradas pela comunidade acadêmica, mas auto-suficientes em relação à instituição de ensino

Onda Campus - Radio URJC – IRadio – Cuac FM – Radio Complutense - Radio Kampus Ourense (20%);

C) Emissora universitária administrada por algum departamento da instituição de ensino

Onda Villanueva - Radio Universidad - Radio Universidad de Navarra - Radio CEU - Radio UC3M (17%);

D) Emissoras universitárias administradas por uma associação de estudantes

UNI Radio – EUB Radio - Radio Al Pilón - UNI Radio Jáen (13%);

E) Emissoras universitárias administradas pela comunidade acadêmica em colaboração com emissoras comerciais

UPF Ràdio - UDEC Radio (7%).

Geograficamente, as emissoras estão assim distribuídas:

Tabela 10. Lista das Rádios Web Universitárias na Espanha em 2010

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

Fonte de Consulta: Lista das rádios com suas respectivas instituições baseada na Asociación de Radios Universitarias de España (2010); Fidalgo Díez (2009); Teixeira e Perona Páez (2009); Perona Páez (2009); e Sand (2005).

Consideramos importante investigar todas as rádios universitárias espanholas com emissão na Web, entre ativas e inativas, para que pudéssemos conhecer globalmente as que possuíam a vertente educativa e como essa característica era desenvolvida na rádio. Por isso, entendemos que as emissoras inativas mereciam fazer parte da amostra.

Naquele ano, as pesquisas na Internet e as fontes bibliográficas citadas revelaram que todas as rádios universitárias espanholas estavam presentes na Internet, e 40% daquelas continham programas educomunicativos em sua grade de programação, além de atividades formativas em suas plataformas radiofônicas (algumas serão descritas na fase seguinte, com base nas modalidades educativas do rádio). A maior concentração de emissoras encontrava-se na Comunidad Autónoma de Madrid (30%); na Cataluña (13%); na Comunidad Valenciana (13%); e na Andalucia (10%), locais onde a vertente educativa da rádio web é amplamente explorada. Enquanto os estudantes universitários utilizam a rádio web como uma mídia de entretenimento, informação, educação e cultura, com diferentes opções de programação, os docentes têm à sua disposição um ambiente audiovisual multimidiático com infinitas possibilidades educativas e comunicacionais.

2. Modalidades Educativas do Rádio na Espanha

O rico cenário radiofônico espanhol no universo virtual levou-nos a conhecer as diferentes modalidades educativas do rádio, orientando-se pelas categorias de Perona Páez (2009) desenvolvidas dentro e fora das organizações escolares, e foi assim que selecionamos 15 experiências para estudo com ênfase nas emissoras universitárias, descritas na tabela 11.

Tabela 1. Modalidades Educativas do Rádio na Espanha

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

A seguir, descrevemos o histórico; a classificação da modalidade educativa; os recursos multimídia; os programas e os gêneros; a categorização dos gêneros na grade de programação; e os percentuais de participação dos gêneros, com base nas 15 experiências selecionadas a partir dos estudos de Perona Páez (2009). É deste modo que apresentamos, na prática, como se desenvolve o cariz educativo das rádios web universitárias espanholas:

2.1 EUB Ràdio

Sede: Universitat de Barcelona - Gran Via de Les Cortes, 585, 08007, Barcelona.

Ano de Fundação: 1996 no formato hertz / 1999 na Internet.

2.1.1 Histórico (EUB Rádio, 2010 in Website)

Em meados dos anos 90, o estudante do curso de Direito da Universitat de Barcelona Alex Fernandes de Castro, idealizou uma rádio universitária para os estudantes da UB. Naquela época, as poucas referências que tinha sobre rádios universitárias fôra as que tinha visto na Austrália e na Nova Zelândia. No ano seguinte, após inúmeros contatos com rádios universitárias nos Estados Unidos, particularmente, em Michigan (University of Michigan), Chicago (Northwestern University), Boston (Harvard, MIT), Nova Jersey (Princeton), New York (Columbia NYU), Fernandes projetou um protótipo viável de uma rádio como um espaço onde os estudantes poderiam expressar suas opiniões, trocar informações, esclarecer dúvidas e, ao mesmo tempo, desenvolverem atividades educativas extracurriculares, estabelecendo um elo de comunicação ativo entre a comunidade estudantil e a cidade de Barcelona. Mas a falta de experiência do público acadêmico em práticas de radiofonia era o entrave do projeto. A solução encontrada foi firmar um convênio entre o Distrito de Gràcia e a UB, em 1999, concedendo aos estudantes duas horas de programação diária na Ràdio Gràcia, de segunda a sexta-feira no horário de 23:00hs às 01:00hs em Frequência Modulada. A partir desse acordo é criada a EUBRG, que futuramente viria a ser designada EUB Ràdio.[3]

Inicialmente, os programas da EUBRG baseavam-se em boletins informativos com ênfase na educação e na vida acadêmica da UB, além de abrir espaço a outras temáticas de interesse generalista, como: Cinema, teatro, filosofia, música, solidariedade, economia, filologia e ecologia. Os programas eram produzidos quinzenalmente por equipes de alunos de diferentes áreas do conhecimento, com o objetivo de oferecer ao público uma grade de programação alternativa em relação às rádios comerciais, focada nos conteúdos mais relevantes para a comunidade acadêmica (eleição de professores, entrega de prêmios, greves, eventos culturais, etc.).

Ao longo dos anos, a EUBRG passou a oferecer uma grande variedade de programas de entretenimento (com espaços exclusivos para música alternativa, rock, jazz, blues, eletrônica, folk) e programas educativo-culturais sobre astronomia, filologia italiana, aulas de Alemão, Árabe, Chinês, Galego e Inglês, cinema, teatro, economia, direito, história, sociologia, literatura, poesia, e belas artes.

Em 2003, após quatro anos de colaboração com a Radio Gràcia, constatou-se a necessidade dos estudantes adquirirem um espaço próprio e independente, mas existia grande dificuldade para obtenção de uma licença em FM junto ao Governo Espanhol, aliado aos altos custos de manutenção da emissora. Assim, surgiu a proposta de emitir os programas pela Internet como forma de isentar os alunos da UB do pagamento de impostos e alvarás de funcionamento. O primeiro passo para a criação da rádio web foi concretizado em 2004 com a compra de um computador servidor com grande capacidade de armazenamento e transmissão de dados, a partir do qual os programas eram produzidos, gravados e disponibilizados na Web. No ano seguinte, a EUB Ràdio tornava-se um dos projetos pioneiros de rádio web universitária na Região da Catalunha.

Figura 1. Website da EUB Ràdio

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

Fonte: Recuperado em 20 de Março, 2010, de «http://eubradio.org/a_la_carta.asp»

2.1.2 Classificação da Modalidade Educativa

Emissora de um Centro Educativo.

2.1.3 Recursos Multimídia

Enquete, E-mail, MP3.

Figura 2. Composição das Interfaces na Plataforma

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

Fonte: Recuperado em 20 de Março, 2010, de «http://eubradio.org/cont.html»

2.1.4 Programas e Gêneros

Identificamos 3 gêneros na grade de programação: O gênero jornalístico (Espais Informatius), composto por 8 programas e 70 alunos colaboradores; o gênero educativo-cultural (Espais d' L'Educació i La Cultura), composto por 6 programas e 46 colaboradores; e o gênero de entretenimento (Espais Musicals), composto por 8 programas e por 29 colaboradores. Os espaços informativos de cunho jornalístico eram predominantes na programação da rádio, seguido por programas de entretenimento e educativo-culturais. Os programas também contavam com a participação de docentes da Universitat de Barcelona.

Tabela 2. Categorização dos Gêneros na Grade de Programação Baseados em Filho (2003)

1. Gênero Educativo-Cultural
2. Gênero Jornalístico
3. Gênero de Entretenimento
4. Gênero Publicitário
5. Gênero Propagandístico
6. Gênero de Serviço
7. Gêneros Especiais

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

Gráfico 1. Entretenimento, Jornalístico, Educativo-Cultural

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

2.2 UPF Ràdio

Sede: Universitat Pompeu Fabra - Roc Boronat, 138, 08018, Barcelona.

Ano de Fundação: 2000.

2.2.1 Histórico (UPF Ràdio, 2010 in Website)

Assim como a EUB Ràdio, a UPF Ràdio é uma das primeiras emissoras universitárias na Espanha a desenvolver uma plataforma radiofônica na Internet. O objetivo da rádio é oferecer à comunidade acadêmica da Universitat Pompeu Fabra uma programação de caráter informativo, educativo-cultural, de serviços e de entretenimento, aumentando a visibilidade da universidade na Espanha através de um acordo de colaboração com a Catalunya Ràdio (rede de rádios públicas da Catalunha). A rádio está diretamente relacionada ao Departamento de Periodismo y Comunicación Audiovisual da UPF, onde são produzidos os programas de frequência diária e semanal.[4]

Figura 3. Website da UPF Ràdio

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

Fonte: Recuperado em 22 de Março, 2010, de «www.upf.edu/upfradio/»

2.2.2 Classificação da Modalidade Educativa

Emissora de Um Centro Educativo.

2.2.3 Recursos Multimídia

Blog, E-mail, Feed RSS, Facebook, MP3, Podcast.

Figura 4. Composição das Interfaces na Plataforma

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

Fonte: Recuperado em 22 de Março, 2010, de «www.upf.edu/upfradio/programacio.html»

2.2.4 Programas e Gêneros

A programação da UPF Ràdio está voltada ao gênero jornalístico, educativo-cultural e de entretenimento, mas outras opções são disponibilizadas na Catalunya Ràdio. O gênero educativo-cultural, particularmente, é explorado nos programas sobre literatura, cinema, arte e teatro. “Llibres”, por exemplo, promove o lançamento de livros e convida o público a discutir obras literárias em evidência no cenário acadêmico espanhol. Além do entretenimento, programas jornalísticos com vertente educativa estimulam a leitura e a pesquisa como fonte de conhecimento, tornando-se num excelente recurso didático e de apoio às aulas.

Tabela 3. Categorização dos Gêneros na Grade de Programação

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

Gráfico 2. Jornalístico, Educativo-Cultural, Entretenimento

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

2.3 Radio Al Pilón

Sede: Universidad de La Rioja - Edificio de Rectorado - Av. de La Paz 93, 26006, La Rioja.

Ano de Fundação: 2005.

2.3.1 Histórico (Radio Al Pilón, 2010 in Website)

Desenvolvida em 2005 na Asociación Unirioja_medios por discentes da área de Humanidades e Filología Hispánica, a Radio Al Pilón surgiu com o propósito de oferecer programas de cunho informativo, educativo-cultural e de entretenimento a comunidade acadêmica da Universidad de La Rioja, ao mesmo tempo, como um meio de integração entre a universidade e a sociedade de Rioja. A rádio disponibiliza ao público um formato de rádio alternativo às emissoras comerciais acessível a diferentes perfis de audiência e faixas etárias, e, desse modo, obtém incentivos da instituição de ensino e da população local.[5]

Figura 5. Website da Radio Al Pilón

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

Fonte: Recuperado em 29 de Março, 2010, de «www.unirioja.es/alpilon/contenidos.html»

2.3.2 Classificação da Modalidade Educativa

Emissora de um Centro Educativo.

2.3.3 Recursos Multimídia

E-mail, MP3.

Figura 6. Composição das Interfaces na Plataforma

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

Fonte: Recuperado em 22 de Março, 2010, «www.unirioja.es/alpilon/descargar_programas.htm»

2.3.4 Programas e Gêneros

O enfoque da programação é o gênero educativo-cultural, seguido do gênero jornalístico e de entretenimento. Os programas são divididos em seções e os conteúdos são elaborados e produzidos por docentes e discentes de diferentes departamentos da Universidad de La Rioja.

Tabela 4. Categorização dos Gêneros na Grade de Programação

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

Gráfico 3. Educativo-Cultural, Jornalístico, Entretenimento

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

2.4 Radio Universidad de Navarra

Sede: Universidad de Navarra - Edifício de Ciencias Sociales – 31080, Pamplona – Navarra.

Ano de Fundação: 1999.

2.4.1 Histórico (Radio Universidad de Navarra, 2010 in Website)

A Radio Universidad de Navarra, também conhecida como 98.3 Radio, iniciou suas emissões na Internet no final dos anos 90 a partir dos estúdios de radiodifusão da Facultad de Comunicación da Universidad de Navarra, no qual disponibiliza a estrutura física e o suporte técnico necessário a produção e veiculação dos programas. A rádio segue um padrão de funcionamento linear entre as rádios universitárias espanholas, centrado na divulgação de informações de interesse comunitário, promoção de eventos culturais, divulgação de avanços científico-tecnológicos desenvolvidos nos departamentos e centros de investigação da universidade, promovendo a interação com a sociedade local.[6]

Figura 7. Website da 98.3 Radio

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

Fonte: Recuperado em 5 de Abril, 2010, de «www.unav.es/98.3/docencia/index.htm»

2.4.2 Classificação da Modalidade Educativa

Emissora de Um Centro Educativo.

2.4.3 Recursos Multimídia

E-mail, MP3, Podcast, Search, Tag/Faq.

2.4.4 Programas e Gêneros

A 98.3 Radio constitue-se numa rica fonte de informação, formação e entretenimento. A cada meia hora são reproduzidos micro espaços de cinco minutos sobre os mais variados temas: Saúde, ciência e tecnologia, história, teologia, filosofia, literatura, economia, cultura popular, música, artes, cinema e publicidade[7]. Nesse sentido, o ciberouvinte tem acesso às informações em tempo real e um amplo acervo de conteúdos cronologicamente armazenados na página Web de cada programa.

Figura 8. Composição das Interfaces na Plataforma

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

Fonte: Recuperado em 27 de Março, 2010, de «www.unav.es/98.3/auto/fijos/aprendeaaprender.htm»

Frequentemente são incorporados a grade de programação conteúdos formativos que contam com o reconhecimento oficial da Universidad de Navarra para o cumprimento de créditos escolares obrigatórios (potenciais práticas educomunicativas que poderiam se estender a outras disciplinas da Universidad de Navarra, além da comunicação radiofônica). No 2º semestre de 2010, por exemplo, evidenciavam-se as disciplinas: Seminario de Comunicación Radiofónica I, II, III, IV, e Convalidación de Programación Radiofónica[8], integradas no currículo dos cursos de Periodismo, Comunicación Audiovisual e Publicidad. Após as aulas teóricas, surge o componente prático e os discentes são alocados em três grupos de trabalho (produção, programação e realização em radiofonia) de acordo com o perfil individual analisado previamente. O primeiro grupo é responsável pela produção e vinculação de programas jornalísticos (reportagens, montagens de som, revista de imprensa). Uma vez formados nesses aspectos, passam a ter acesso ao perfil de programação em que realizam programas na íntegra com a supervisão de um docente. Por fim, recebem um perfil definitivo para realização de seções específicas na rádio. Todas as etapas são acompanhadas por guiões online (podcast e informações textuais) para facilitar o esclarecimento de dúvidas, como vemos na figura seguinte:

Figura 9. Webpage - Guião de Estudos

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

Fonte: Recuperado em 27 de Março, 2012, de «www.unav.es/98.3/docencia/modeloguion.htm»

2.4.5 Critérios Básicos de Redação, Produção e Locução (98.3 Radio, 2010 in Website)

Orientações radiofônicas adicionais que a Radio Universidad de Navarra disponibiliza para os discentes em sua plataforma para a realização de atividades propostas (metodologia de ensino pioneira entre as 30 rádios universitárias na Espanha)[10]:[9]

“Redacción:

Brevedad

A) Construya frases de 20 a 25 palabras con una idea directa y concreta;
B) Sea austero y preciso con las palabras. Evite giros complejos del tipo “actualmente” ,personalmente”,“realmente”,“en proceso de”, etc.

Claridad

A) Emplee en su guión un tipo de letra 14 e interlineado doble. Evite que los párrafos queden separados entre páginas: así no tendrá que pasar página en medio de una frase;
B) Son preferibles las palabras sencillas y cortas, se pronuncian y entienden mejor;
C) Explique todo tipo de términos técnicos, siglas y neologismos: el oyente las desconoce;
D) Procure limitar la acumulación de cifras en sus textos: el oyente sólo podrá asimilar unas cuantas y el resto le confundirán. Haga comprensibles las medidas a través de ejemplos: en vez de 10.000 hectáreas, explique que se corresponde con la extensión total de Navarra;
E) Evite las cacofonías y las rimas internas.

Coherencia

A) Emplee estructuras simples, de sujeto y predicado, sin excesivos complementos. Aunque las frases largas sean inteligibles, son difíciles de leer y de entender por parte del oyente. Recuerde que el oído es un sentido disperso;
B) Adopte una estructura expositiva que vaya de lo conocido a lo desconocido, de lo general a lo particular, de lo mayor a lo menor; de esta forma, el oyente podrá seguir la lógica de su relato con mayor facilidad;
C) Introduzca siempre el tema, buscando un guiño con el oyente, un símil o la aplicación en la vida concreta de lo que está explicando. Si habla de la subida del Euribor, por ejemplo, explique cuánto subirá en las hipotecas de los españoles; en vez de hablar de leucocitos a secas, especifique “los leucocitos, nuestras defensas contra los invasores”; comience con una pregunta retórica, etc;
D) Evite el uso del presente histórico y opte por los tiempos verbales en modo indicativo.

Producción

A) La mejor improvisación es la que está escrita. En el caso de las entrevistas a un experto, las preguntas se prepararán con antelación y las respuestas de éste serán libres (y breves);
B) Los recursos sonoros deben superar un mínimo de calidad, extensión y volumen para ser emitibles. Excepto las músicas que acompañen al texto, los sonidos reproducidos en solitario (declaraciones, efectos sonoros, etc.) no deben superar los 30 segundos;

Locución

A) La locución debe ser clara: procure pronunciar todas y cada una de las palabras de su texto;
B) Hable despacio para que el oyente pueda entenderle correctamente. El primer síntoma del nerviosismo es la rapidez de lectura;
C) Procure leer con contundencia y seguridad. Evite, sin embargo, el tono monótono o las cadencias rítmicas;
D) Intente respetar las pausas naturales del texto y entonar cada una de las frases. Su ritmo de lectura debe corresponderse a lo escrito;
E) Es normal que cuando se escuche le parezca que su voz suena más aguda de lo que pensaba. No intente engolarla, respete su tono natural”.

A 98.3 Radio comprova as potencialidades educomunicativas da rádio web universitária enquanto mídia da Universidad de Navarra, e a Facultad de Comunicación daquela universidade investe nesta vertente, tanto que novas disciplinas estão sendo introduzidas no Website da rádio, como observamos no mês de Fevereiro de 2013.

Tabela 5. Categorização dos Gêneros na Grade de Programação

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

Gráfico 4. Jornalístico, Educativo-Cultural Entretenimento, Propagandístico

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

2.5 VOX UJI Ràdio

Sede: Universitat Jaume I - Avinguda Sos Baynat, s/n, 12071, Castelló de la Plana.

Ano de Fundação: 2004.

2.5.1 Histórico (VOX UJI Ràdio, 2010 in Website)

Desenvolvida em 2004 no laboratório de Comunicación Audiovisual da Universitat Jaume I por um grupo de docentes, a Vox UJI Ràdio foi concebida para ser o canal de comunicação entre a comunidade acadêmica e a sociedade de Castelló de La Plana. O projeto evoluiu ao longo dos anos e hoje conta com a colaboração direta e indireta de mais de uma centena de colaboradores dentro e fora da Espanha. Um das principais características da rádio é a transmissão de programas e eventos acadêmicos sincronamente na antena e na Internet, além da oferta multidisciplinar de conteúdos educativos na grade de programação.[11]

Figura 10. Website da VOX UJI Ràdio

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

Fonte: Recuperado em 10 de Abril, 2010, de «www.radio.uji.es/index.php»

2.5.2 Classificação da Modalidade Educativa

Emissora de Um Centro Educativo.

2.5.3 Recursos Multimídia

Enquete, E-mail, Feed RSS, MP3, Podcast, Search, Tag/Faq.

2.5.4 Programas e Gêneros

A grade de programação da Vox UJI Ràdio é dividida em quatro gêneros: Jornalístico, educativo-cultural, entretenimento e de serviço. Entre os programas de gênero educativo-cultural destacam-se: Avui Toca...Ràdio (produzido por estudantes do ensino básico e secundário da província de Plana de Castelló); Didàtica (produzido por estudantes do magistério); El Mirall de Paper (direcionado a literatura, artes plásticas e história da Espanha); Psicologia; La Tertulia en Fraçais (aulas de Françês); The English Tertulia (aulas de Inglês); Una Finestra a La Ciència (temas relacionados a ciência e a tecnologia); La Hora de La Palabra (programa educativo relacionado a saúde mental); Salut i Sexualidad, dentre outros. O gênero de serviço é representado pelos programas: Pròxima Parada UJI (informativo e de orientação profissional voltado a estudantes do ensino secundário); e Preocupa't (espaço destinado a ajudar os recém-formados a encontrar emprego após a conclusão do curso superior). Adicionam-se programas que não fazem parte da programação regular da rádio: Astronomia – El Feminisme – El Medi Ambiet – El Sistema Educatiu – Els Mitjans de Comunicacion – Espanya a La Unio Europea – La Familia – La Immigracio – La Sanitat – La Universitat – Escola Estiu – Foro Editorial de Estudios Hispanicos y Americanistas – Ponencies Cursos Estiu[12].

Figura 11. Composição das Interfaces na Plataforma

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

Fonte: Recuperado em 10 de Abril, 2010, de «www.radio.uji.es/escaleta.php»

Tabela 6. Categorização dos Gêneros na Grade de Programação

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

Gráfico 5. Jornalístico, Educativo-Cultural, Entretenimento, Serviço

Abbildung in dieser Leseprobe nicht enthalten

[...]


[1] Recuperado em 12 de Junho, 2010, de «www.rcampus.net/index.php?option=com_ content&view=article&id=85&Itemid=40».

[2] No primeiro semestre de 2010, realizamos pesquisas na Internet sobre as rádios universitárias espanholas e constatamos 30 emissoras entre públicas e privadas em atividade (26) e inativas (4), naquele momento.

[3] Além do histórico, de acordo com informações disponibilizadas no Website da EUB Ràdio, mais de 80 estudantes de diferentes cursos da Universitat de Barcelona estavam diretamente envolvidos na elaboração, produção e veiculação dos programas da rádio. Recuperado em 20 de Março, 2010, de «http://eubradio.org/hist.html»

[4] Recuperado em 22 de Março, 2010, de «www.upf.edu/upfradio/»

[5] Recuperado em 29 de Março, 2010, de «www.unirioja.es/alpilon/»

[6] Recuperado em 5 de Abril, 2010, de «www.unav.es/98.3/sobrenosotros/index.htm»

[7] Recuperado em 27 de Março, 2010, de «www.unav.es/98.3/programacion/microprogramas/index.htm#buenosdias»

[8] Recuperado em 27 de Março, 2012, de «www.unav.es/98.3/docencia/modeloguion.htm»

[9] Recuperado em 27 de Março, 2010, de «www.unav.es/98.3/docencia/modeloguion.htm»

[10] Transcrição textual.

[11] Recuperado em 10 de Abril, 2010, de «www.radio.uji.es/index.php»

[12] Recuperado em 10 de Abril, 2010, de «www.radio.uji.es/radioteca.php»

Excerpt out of 162 pages

Details

Title
As Novas Modalidades do Rádio na Era Digital
Subtitle
Um Contributo ao Estado da Arte
College
Universitat Autònoma de Barcelona  (Departamento de Publicidad, Relaciones Públicas y Comunicación Audiovisual)
Course
Facultat de Ciències de la Comunicació
Authors
Year
2014
Pages
162
Catalog Number
V267586
ISBN (eBook)
9783656581895
ISBN (Book)
9783656580980
File size
18670 KB
Language
Portugues
Tags
novas, modalidades, rádio, digital, contributo, estado, arte
Quote paper
Marcelo Mendonça Teixeira (Author)Juan José Perona Páez (Author), 2014, As Novas Modalidades do Rádio na Era Digital, Munich, GRIN Verlag, https://www.grin.com/document/267586

Comments

  • No comments yet.
Read the ebook
Title: As Novas Modalidades do Rádio na Era Digital


Upload papers

Your term paper / thesis:

- Publication as eBook and book
- High royalties for the sales
- Completely free - with ISBN
- It only takes five minutes
- Every paper finds readers

Publish now - it's free